Lua em Escorpião

No zodíaco, Escorpião encarna o momento no qual os extremos do movimento da vida - que aparecem como antagônicos para a consciência - se encontram fortemente frente a frente em um processo de máxima intensidade. Este processo aponta a transcendência desses extremos em uma fusão, para dar lugar a síntese que logo se manifestará em Sagitário. Por esta razão, a função específica da energia de Escorpião está muito longe da qualidade protetora e nutritiva da Lua e consiste em fazer emergir tudo aquilo que foi necessário excluir em um momento - o canceriano - para liberar uma grande intensidade vital que possibilite a integração sagitariana.

O que significa, então, ter nascido envolto a uma energia tão intensa e crua como a de Escorpião, em tantas qualidades básicas protetoras? Do ponto de vista puramente energético, podemos imaginar aqui um sistema que adquire máxima segurança em sua capacidade de transformação contínua, pela qual as formas que o protegiam em um dado momento morram para dar lugar a outras - mais vitais - que a sua vez serão abandonadas, em um ciclo constante de morte e renascimento. Neste sentido poderíamos dizer que qualquer indivíduo capaz de transformar aquilo que o protege deixando-o morrer para que uma nova força renasça, encontrou uma dinâmica vital de extrema criatividade.

Essa possibilidade de experimentar a segurança - ainda que está implícito nesta Lua é seu profundo talento - deverá atravessar um difícil itinerário psicológico antes de aflorar o modo através do qual acabamos de descrever. No caso desta Lua, se abre uma brecha muito grande entre a possibilidade energética do sistema e a história psicológica que constitui a criança, ao manifestar a energia em seu destino correto. Temos descrito nos capítulos anteriores, para o caso da Lua em Virgem e Libra, até que ponto aquilo que solicita a articulação energética é tremendamente exigente para a criança, obrigando-a a um tipo de adaptação que lhe provocará um forte conflito interno. Em Escorpião isto é ainda mais marcado e, como veremos, esta distância entre o requerimento energético e as possibilidades de resposta psicológica haverá de incrementar-se a medida que prosseguimos no zodíaco.

5 comentários:

allan cassio disse...

Sou de lua em escorpiao na casa 7, ainda em conjuncao a jupiter e oposicao a marte, a grande questao e que a familia e ate mesmo a vida, lua e jupiter, vao contra o meu marte, o.problema e que o mesmo e o planete mais dignificado.no zodiaco

allan cassio disse...

Sou de lua em escorpiao na casa 7, ainda em conjuncao a jupiter e oposicao a marte, a grande questao e que a familia e ate mesmo a vida, lua e jupiter, vao contra o meu marte, o.problema e que o mesmo e o planete mais dignificado.no zodiaco

Anônimo disse...

Minha lua é em sagitário e do meu parceiro em escorpião. pelo que eu li, eu evito os problemas e ele não pode viver sem conflitos. tem como harmonizar esta relação?

Lara Moncay disse...

Pessoal precisaria analisar toda a carta natal para responder essas perguntas com mais propriedade.
Muito grata por seus comentários.

Remíggio disse...

Lara, o que você pode dizer sobre sol em escorpião e lua em escorpião?