Quíron em Virgem


Você tem problemas com seu autocontrole: ou é demais ou é de menos. Você pode usar de rigidez com seu corpo ou sua vida através de disciplina, exercícios e dietas especiais. A pureza e a ordem são tão importantes que o leva a constantemente organizar a si próprio e aos outros, como se o caos sempre o ameace. Você deve aprender que muitas coisas não podem ser controladas, e se sentirá melhor quando for capaz de aceitar tanto situações caóticas como as ordenadas. Na medida em que for delegando certas responsabilidades a outros, perceberá que o universo não irá desmoronar se as pessoas não forem organizadas como você.
Você tem dificuldade de processar informações, pensamentos, emoções e experiências em geral. Você pode colecionar coisas, ideias ou informações sem ter a capacidade de criar algo pessoal com elas; pode remoer durante anos uma experiência dolorosa, repisando cada pormenor; preocupa-se demais com detalhes aparentemente insignificantes. Uma técnica de terapia que pode ser útil é a Gestalt-terapia, que usa esta habilidade sua para entrar em contato com emoções reprimidas e traumas antigos.
Mas você pode ser do tipo oposto, aquele que evita por completo a aspecto analítico de sua mente, escondendo dos outros essas características. Então, provavelmente, você é capaz de ser organizado para os outros, mas não si próprio. Pode ser bastante disperso, desorganizado e caótico, mas também pode ser mediúnico.


Em algum nível você se sente estéril, seja por não ter filhos ou por ser incapaz de concretizar seus pensamentos, e até mesmo conseguindo fazer estas coisas, ainda assim, permaneceria o sentimento de vazio. Se aprender a suportar esses sentimentos com dignidade, sem mergulhar na amargura, poderá encobrir o sentimento de maternidade ou paternidade de outra maneira, como, por exemplo, ao trabalhar em profissões assistenciais, ao lecionar ou ao proporcionar assistência e orientação positiva a que o peça. Mas deve se cuidar para não se sacrificar para cuidar de outro. É preciso cultivar o melhor para si, bem como o melhor para os outros.
Os períodos de solidão propiciam a dissolução mansa de tudo, o estar em contato com o mar ou a vivência de um estado de bebedeira são alguns caminhos para liberar tensão. Também pode ser útil cuidar do corpo, aprender a conhecer suas necessidades nutricionais e seus sinais particulares, tendo sempre em vista que suas emoções falam através de seu corpo.
Teme e procura controlar as mulheres. Tende a se relacionar com mulheres no nível da Virgem e da Prostituta, porque precisa das duas, e é comum ser traído por mulheres dóceis, ou serem religiosos e frequentarem prostitutas. É preciso aceitar que não se pode colocar etiquetas nas pessoas, e que as mulheres podem ser puras e sensuais ao mesmo tempo.
Você pode ser um pouco obsessivo demais com relação ao trabalho ou à sua profissão, achando que não existe nada mais importante em sua vida. Se o trabalho ou a vocação que tiver escolhido se constitui num veículo apropriado para a expressão de sua verdadeira natureza, você ficará realizado e encontrará significado para a vida através do trabalho e do serviço. Caso contrário, o trabalho transformar-se-á numa área potencial de crises.
Tome cuidado para não desejar fazer tudo com perfeição absoluta, pois isso fará com que sua criatividade fique bloqueada, sua produção cai. É preciso aprender a trabalhar com as imperfeições e limitações que a vida lhe impõe, aceitando-as e incluindo-as em sua existência, evitando que desenvolva uma aparência de ser perfeito, e que se torne autocrítico demais, bem como um crítico impiedoso dos outros.
Você pode ter tendência a entrar nos relacionamentos numa postura de instrutor ou acreditando que sabe o que é melhor para o outro. Você pode não perceber isso, e ficar muito chocado quando os outros o tratam como um intruso em suas vidas. Também não é saudável entrar em relacionamentos na postura de servo. Tente ajudar os outros quando eles pedirem sua ajuda, respeite as necessidades e escolhas dos outros, aprenda a se resguardar de pessoas que usam você para servi-las. Por mais bem-intencionado que você seja, aprenda a dar espaço para os outros assumirem suas próprias vidas. 
Tende a viver preocupado com a saúde e tentando todos os tipos de medicamentos para curar-se, e sempre ter uma dor substituindo a anterior. Isso não ocorre para os que seguirem os caminhos da cura dos outros, atividades como professores de yoga ou ginástica de qualquer natureza, terapeutas corporais, médicos, enfermeiros, massagistas são boas formas de canalizar sua necessidade de curar. Você tem excesso de energia e precisa canaliza-la de algum modo. Se tentar reter essa energia ficará doente e descobrirá todos os dias uma dor nova. Canalize essa energia para as pessoas que precisam dela e sentirá alivio em seus males, pelo simples fato de haver menos pressão interna em você. Mentalizando durante alguns minutos diariamente pessoas ou grupos de pessoas que estejam doentes ou frágeis por alguma razão, (os noticiários de TV falam delas todos os dias, além das que conhecemos no dia-a-dia) é uma forma de livrar-se  desse excesso de energia.

Quíron em Leão


Você é incapaz de relaxar e desfrutar cada momento de prazer de sua vida de forma  despreocupada, mas também pode conseguir atingir esse estado de livre expressão e chegar a extremos.  Sua espontaneidade foi reprimida durante a infância e agora você é hipersensível quando exposto ao ridículo. Para fugir dessas situações você pode assumir o papel de comediante para provocar risos na plateia, ou desenvolver uma aparência nobre e imponente, passando a imagem de uma pessoa fria e controlada e isso faz com que os outros se sintam miseráveis e ridículos.
Sua criatividade e sua capacidade de auto expressão podem estar bloqueadas, porque na infância você foi obrigado a renunciar a alguma forma de expressão criativa, ou sua criatividade foi usada como meio de controle por seus pais, por exemplo, mostrando seus dons a todo mundo. Também pode ter acontecido que um problema físico interrompeu uma carreira  artística promissora. Como compensação, você tem o dom de ajudar outras pessoas a se expressarem, e essa é sem dúvida, uma forma de você se realizar também.


Se na sua infância você não foi valorizado e aceito, agora pode ter a sensação de que tudo o que expressa não é bem recebido pelos outros. Ao tentar se expressar , pode se deparar com terror inexplicável e com bloqueios, resistência e conflitos. Atrás dessa aparente incapacidade encontram-se  dolorosas experiências do passado. É importante aceitar esses sentimentos, compreendê-los para poder superar essas dificuldades.  Se por um lado você tem falta de confiança, por outro, pode desejar inconscientemente vir a ser uma grande estrela, brilhar mais que qualquer outro, vir a ser um herói sem igual. Você pode passar muitas horas na frente do espelho e gastar muita energia, escondendo essas fantasias.
A beleza, a fama e a adulação, apesar de desejadas, podem lhe ser negadas.
Talvez você coloque os outros num pedestal, e corre o risco de se corroer de ciúme. É importante você reconhecer seu desejo de ser famoso, ter sucesso e fortuna, ser realizado no ramo artístico, porque se não, corre o risco de estragar e destruir as coisas que cria em sua vida. Suas feridas neste assunto continuarão abertas se você desviar suas aspirações criativas, ou
fingir que não têm valor, ou denegrir coisas que realmente são importantes para você. É importante distinguir entre criar para impressionar os outros e adquirir poder e prestígio, e criar pelo puro prazer de criar. Se conseguir se deleitar com o processo da criação, perceberá que a luta para ser famoso é inútil, pois a segurança interna, a paz interior, a autossatisfação, vêm do prazer de criar.
O sofrimento pode vir dos filhos: você pode ser incapaz de ter filhos, apesar de desejar intensamente isso; podem nascer natimortos ou com alguma incapacidade física ou mental; ou morrer em idade precoce; podem não lhe ter estima, ou pode haver inveja mútua, etc.  Mas os filhos também podem ser fonte de alegrias, e com sua franqueza, espontaneidade e sabedoria ajudarem você a se sentir mais amado e aceito, ajudando-o a superar os problemas de sua infância.
Nesta vida, você está sendo convidado a encontrar o centro criativo de seu próprio ser interno, em lugar de exibir ou aperfeiçoar alguma técnica criativa. Se seu senso de individualidade especial estiver bloqueado, você pode tentar fazer demonstrações cada vez mais pomposas e talvez inúteis para ganhar dos outros a estima que não possui por si própria. A jornada para encontrar a espontaneidade que perdeu, pode exigir certa ousadia na área de auto expressão: a arte dramática, o canto ou o desenho livre podem ajudar a restabelecer sua auto apreciação. Mas lembre-se, não faça nada disso para impressionar os outros, apenas para se divertir e deixar a criança interna vir à tona.
Você deve aceitar a criança aparentemente inútil que existe dentro de você, pois é sua parte desajeitada, inadequada e ingênua, sua parte inferior e infantil. Você pode se redimir se entrar em contato com experiências passadas de fracasso, rejeição e sofrimento e as aceitar, pois virá junto um sentimento de aceitação de si  mesmo, de compaixão por você e pelos outros.
A criança dentro de você está viva e precisa de espaço para trazer alegria e felicidade para sua vida. 
Pode ocorrer de ter comportamento sexual incomum, ou preferir abster-se sexualmente fugindo  ou negando para si mesmo suas necessidades sexuais. O importante é aprender a amar de corpo e alma, pois integrando a capacidade a amar  física e espiritual, poderá chegar a plenitude almejada.

Quíron em Câncer


É provável que quem possui esse posicionamento ache difícil se relacionar com os seus pais, seja por lhes causam desapontamento, tristeza, conflitos, ou simplesmente por não conhecer seu pai ou mãe, porque talvez tenham morrido ou abandonado o lar durante a sua infância.
Esses problemas podem tomar as mais variadas formas: pode haver desejo incestuoso, mesmo sem haver contato sexual explícito, o que pode levar a procurar sempre pares inacessíveis; talvez o pai ou mãe tenha criado os filhos sozinho(a), e agora pode procurar a mãe numa parceira; pode haver uma fixação no pai ou mãe ou do pai/mãe pelo filho, e esse pai ou mãe se torna um Deus que deve ser sempre obedecido, e qualquer tentativa de fazer valer seus desejos diferentes dos do pai ou da mãe acarretam muita culpa, por estar "traindo" esse pai ou mãe; você pode desprezar seus pais por eles serem ignorantes (ou por qualquer outro motivo) e estender esse desprezo para outras pessoas dificultando seus relacionamentos.


Você pode ter sofrido traumas e súbitas separações de seus pais, dando origem a uma sensação de desorientação e a uma incapacidade de entender o que realmente aconteceu. Poderá se culpar por tudo isso, e se tornar hipersensível a qualquer tipo de censura ou reprovação. Essas culpas poderão contaminar sua posição de pai agora na vida adulta, fazendo você sempre se sentir em cheque.
Sua segurança básica é fraca, você gostaria muito de voltar à segurança e aconchego do útero materno. Você, mais que outras pessoas, está disposto a sacrificar seus próprios sentimentos e potencialidade com o intuito de pertencer a outra pessoa ou a algum grupo. Mas acaba sempre se sentindo dentro de uma prisão, pois essa entrega em troca de aconchego impede que você continue crescendo, então você deve sair e buscar outro útero que o acolha, mas a solução não é essa. Você deve buscar dentro de si mesmo toda a segurança de que necessita. Lembre-se que por mais fortes que as outras pessoas pareçam, elas também são bebês no útero do universo, e são tão frágeis quanto você.
Você pode se revelar muito sensível ao sofrimento alheio e estabelecer com os outros uma relação empática. Na sua presença as pessoas podem ter facilidade em expressar seus sentimentos. Você tem o dom de nutrir emocionalmente os outros, aceitá-las em suas fraquezas, sem causar-lhes qualquer ameaça. Como você se sente muito confortável nas relações do tipo Mãe/filho com as pessoas, talvez sinta dificuldade em outros tipos de relação. A separação também é difícil para você, pois precisa sentir-se necessário, e pode até recorrer a chantagens emocionais sutis a fim de ficar ligado às pessoas, como um bebê à sua mãe. Não é fácil deixar os outros adquirirem sua independência. Analise o quanto esse comportamento atrapalha seus relacionamentos.
Você pode se sentir tão carente e vulnerável que teme abrir-se e receber apoio dos outros, ficando encolhido no interior de sua concha protetora.
Acaba passando fome diante de um banquete. Você pode sentir como fome suas necessidades emocionais, por isso você é impelido a comer quando está carente.
É provável que você tenha procurado no primeiro relacionamento uma parceira/mãe, pode ter invejado o carinho que seus filhos recebem da parceira. Após uma separação dolorosa, no entanto, você é capaz de recuperar segurança interior, estabelecer um contato muito bom consigo próprio, ser intuitivo, saber, mesmo à distância, o que acontece com seus entes queridos.
Se você veio de uma família que o magoava através de provocações, caçoadas, se suas demonstrações emocionais foram censuradas, você deve ter aprendido a exercer um controle muito forte sobre suas emoções, o que pode levá-lo a explosões periódicas e a gastar muita energia psíquica, o que o impede de ser mais feliz.
Você deve resgatar a franqueza e a naturalidade da criança sensível que tem dentro de si. Deve descobrir a criança vulnerável e necessitada que existe em você e cuidar dela. A procura do útero acolhedor finalmente terminará quando conseguir se transformar em sua própria mãe amorosa.
Você tem muita compaixão pelas comunidades sofredoras e se sentirá recompensado emocionalmente caso possa ajudá-los de algum modo, sente um interesse pessoal por grupos discriminados pela raça ou religião que possuem, ou que tenham passado por situações de guerra ou destruição de suas casas ou países, ou simplesmente pessoas que estão passando por situações difíceis por qualquer razão. Você sabe o que elas sentem como se tivesse passado por situação semelhante e procura ajudar de algum modo para sentir-se melhor.
Atividades que levem a melhorar o estado de nosso planeta são favoráveis para você, como exemplo, reciclagem de materiais, coletas seletivas de lixo, ecologia, melhoria das condições dos rios e mares, saneamento ou recuperação de áreas já danificadas na natureza, médico ou curador usando tratamentos de saúde naturais com plantas, minerais, música e cores, e muitas outras atividades que preservam não só o planeta como os seres humanos.

Quíron em Gêmeos

Pessoas com esse posicionamento podem absorver indiscriminadamente todo tipo de ideias das mais variadas origens, na tentativa desordenada de entender o que está acontecendo. Possuem dificuldade de acreditar nas suas próprias ideias, e devido à preocupação em  saber se são certas ou erradas, recorre às ideias dos outros. Chega a ser obsessivo na busca de entender todas as coisas. Ao ser capaz de desenvolver segurança pessoal e maturidade, sua mente se mostrará receptiva as energias transpessoais criativas e curadoras, tornando-se proféticas e mediúnicas.
É provável que tenha originalidade e brilho pessoal. Apresentando uma incansável necessidade de perscrutar e questionar que as conduz a regiões que outros não se atreveriam a explorar. Esta característica pode levá-las a serem inovadoras em suas áreas de trabalho.

Pode ser que adquira uma consciência de padrões de pensamentos destrutivos e derrotistas, que têm sua origem em mágoas da infância ou que representam atitudes e crenças não-verbalizadas, herdadas do ambiente em que viveu quando criança. Pode ter tomado decisões na infância, que perduraram até hoje, e que foram baseadas em algum sofrimento daquele momento. Só descobrindo estes padrões de pensamentos - por exemplo.: se o pai ou a mãe era intelectual e fria, pode ter decidido que nunca seria um intelectual e negar sua capacidade mental -, nesse sentido esse indivíduo somente conseguirá tomar novo rumo na vida, ao desenvolver o que foi bloqueado na infância.



Pode se esforçar para expressar com clareza suas ideias, e depois julgar não ter revelado aquilo que tinha em mente, ficando irritado e frustrado. Todavia, acabará descobrindo através dos outros que foi muito conciso na forma de se exprimir, chegando a ser admirado por sua habilidade de transmitir pensamentos e sentimentos em palavras, o que o deixa mais confuso ainda. Ou pode ocorrer exatamente o contrário: pensar que está se expressando muito bem e as pessoas acharem que você foi confuso, contraditório. Isto ocorre porque essa pessoa não possui ideia de como se comunica.

É possível que na infância seus pais não tenham abordado assuntos que eram realmente importantes, tais como sentimentos pessoais, sexo, doença, morte, etc., na tentativa errônea de evitar o sofrimento dos filhos. Gerando no indivíduo dificuldade de falar de coisas realmente  importantes, como sua vida emocional. Pode saber se explicar muito bem em outras áreas, mas quando tenta falar de sentimentos íntimos, pode fica bloqueado.

A mente prefere funcionar através da intuição, ou analisando o todo, sem se prender em partes. Isso pode ter provocado problemas no aprendizado na escola. Mas, esse problema quase sempre advém de alguma incompatibilidade entre o modo natural que o indivíduo pensa e o método de ensino. Na vida adulta, deve aprender a dar valor a sua maneira de pensar, e a se expressar através de imagens e de outras formas não-verbais. É importante ler alguns lançamentos mais recentes que vinculam as descobertas da nova física com os vários estados de consciência, a fim de compreender melhor suas próprias percepções mentais, que diferem das da maioria das pessoas.

Deve tomar cuidado para não fazer do conhecimento, do intelecto o seu Deus, nem deve desprezar aqueles que não cultuam o conhecimento. É importante entender que nunca saberá tudo. Também não deve ir ao extremo oposto de ignorar a mente e só valorizar os sentimentos e intuições. É preciso encontrar um equilíbrio saudável.

É preciso entender que todo ser humano vive conflitos. Se fica deprimido ao fazer qualquer escolha, porque uma parte de você ficou satisfeita e a outra não, é tempo de ter compaixão de si próprio e dos outros e se conscientizar que essa é a sua limitação.

Pode passar a vida procurando a sua "alma gêmea", causando relacionamentos obsessivos. É necessário um trabalho pessoal muito grande para superar esta tendência e tirar o melhor, um crescimento pessoal, dessa relação.

Não raro esse posicionamento indica a existência de irmãos doentes, com deformidade ou retardamento mental, ou por alguma razão adquirem uma grande importância na vida do indivíduo.  Na vida adulta é comum buscar encontrar alguém semelhante ao irmão ou irmã querido.

Atividades como professor, editor, orador, jornal, rádio e TV, monitor para grupos de estudo ou viagens de qualquer natureza são produtivas para esse posicionamento, que deve procurar ser um companheiro fiel para com aqueles que convive e em troca encontrará a sensação de integração que tanto necessita.  


O melhor deste posicionamento para quem compreende seu mecanismo, é dar o dom de expressar os sentimentos e as emoções através da palavra e de exprimir com clareza assuntos controvertidos e experiências de outras dimensões.

Quíron em Touro

Quíron em Touro traz a quem tem esse posicionamento uma autoestima baixa sendo incapaz de atribuir a si valor, por isso a tendência é sentir-se inseguro e frágil, tentando obter segurança por meio dos bens materiais. Porém, por mais que essas pessoas se agarrem aos bens materiais, não resolvem o sentimento e a falta de solidez.

Podem perceber o próprio corpo como inconsistente, defeituoso ou ferido, e pode ter alguma lesão real ou terem sofrido algum trauma físico. Podem temer o próprio corpo e controlá-lo rigidamente, pois através dele percebem poderosos instintos sexuais e territoriais inaceitáveis. Provavelmente possuem muito magnetismo sexual.



É preciso ter a capacidade de estabelecer uma relação saudável com sua própria natureza fortemente sensual e instintiva, do contrário pode ser dominado por esses sentimentos ou terá que gastar muita energia tentando reprimi-los, e seu corpo vai desenvolver sintomas dessa repressão. É possível superar estes problemas quando o indivíduo aceita e confiar na sabedoria instintiva de seu corpo. Deve aprender a ouvi-lo, comendo o que o corpo pede, dormindo quando tem necessidade, fazendo massagem e praticando exercícios agradáveis, sem submeter-se a esquemas rígidos, bem como tendo o prazer de se produzir visualmente.

Por outro lado, esse posicionamento pode significar uma recusa a ficar preso às próprias posses, relutar em possuir bens. Neste caso, a posição adotada é de revolta contra valores impostos durante a infância. Os pais podem ter dado mais importância aos bens materiais que aos sentimentos do indivíduo, levando-o a boicota seus próprios esforços quando tenta construir alguma segurança material. Pode ter que administrar grandes riquezas e se sente incapaz de aceitar essa responsabilidade. Por outro lado, pode ter um verdadeiro desejo de partilhar seus bens com outros.

De maneira mais extrema, o indivíduo pode controlar obsessivamente suas necessidades instintivas e os impulsos sexuais, ou pode tornar-se um controlador dos outros. Pode indicar pobreza material, que fere e humilha, e isso faz com que dê importância exagerada aos bens materiais. Por outro lado, pode tornar-se um excelente administrador dos recursos alheios, adquirindo fortuna, pode ser dotado de um fantástico senso financeiro aliado talvez, a certa dificuldade em administrar suas próprias finanças.

Pode ser incapaz de interpretar as coisas simbolicamente e tomar tudo ao pé-da-letra.

Em alguns casos, percebe-se uma grande dificuldade em tomar uma decisão ou fazer opções. Neste caso, se o indivíduo sente-se bloqueado por um problema a resolver, deve dar tempo para seu cérebro encontrar a solução calmamente, procurando realizar outros trabalhos que o distraiam do problema como, por exemplo, regar o jardim.

É difícil para quem tem esse posicionamento aceitar os valores que seus familiares ou da sociedade, é preciso um esforço para que descubra o que realmente é importante para si mesmo. Pode se ver obrigado a aceitar privações financeiras para defender seus próprios valores, e se isso é assustador, também é certo que lhe dará a sensação de força interior.

Pode achar que não é criativo e até invejar as pessoas que o são, mas subestima sua própria criatividade. Ao participar de um processo criativo de outras pessoas, a sua criatividade irá fluir, percebendo que possui um grande potencial de ajudar pessoas criativas, orientando-as e incentivando-as em seu trabalho.

É necessário que esse indivíduo desenvolva atividades profissionais que levam conforto físico ou emocional às pessoas, como construir ou projetar moradias, parques ou jardins, casas de repouso ou locais de descanso e lazer junto à natureza, ou trabalhar em atividades com objetivo de proteger as pessoas e melhorar a autoestima, dando a elas um valor não só pessoal como social. Pode ser um bom professor, instrutor, zelador, construtor e atividades afins.

Quíron em Áries

Quem tem esse posicionamento pode sentir que não tem o direito de viver e, a autoafirmação e a iniciativa podem vir acompanhadas do medo de não-existir. É provável que só se senta vivo quando refletido em alguém. A motivação vem quando defende alguma causa. Com medo de ser impelido a entrar num ciclo repetitivo de tentativas inúteis e autodestrutivas, e para compensar a dor, pode se limitar a fazer demonstrações de sua força e espírito de luta, sem entrar para valer na luta. Existe uma propensão a agir de modo precipitado, descarregando de uma vez sua tensão emocional e transformando-a em ação.

Neste sentido, quem tem esse posicionamento, pode ser muito cruel consigo próprio em consequência de um senso de autossuficiência exagerado, por achar que deve caminhar sozinho, sem pedir ajuda. Internamente, pode surgir um sentimento de desespero e desejo de morrer, além de um temor profundo de fazer algo que possa exprimir o que realmente deseja.

Suas expressões espontâneas de paixão, de ser, ou vontade, podem ter sido esmagadas na infância, de forma sutil ou declarada. Métodos repressivos de educação como alimentação em hora certa, privação de contato físico, treinamento sistemático e/ou prematuro das necessidades fisiológicas, podem ter sido seus primeiros sofrimentos. Quando há interferência em seus ritmos naturais de vida com uma forte negação da vida, é provável que desenvolva a percepção de não ter o direito de querer ou desejar algo, funcionando como um desestímulo à satisfação de seus desejos, acreditando que tudo está bem como está.

Essa impotência diante da vida acarreta uma raiva profunda e quase sempre despropositada. Viver, então, passa a equivaler a aprender como agradar e aplacar terceiros, tentando preencher as falhas de outras pessoas, ficando anônimo.

Por outro lado, pode ser o tipo que compensou esse início de vida, sendo agora um pioneiro, uma pessoa cheia de força de vontade, impulso, energia e entusiasmo. Mas é importante compreender que essa é uma máscara que pode cair, e quando isso acontece, pode entrar em um estado lastimável de sofrimento e insegurança, chegando a ter desejo de morrer. A vontade de morrer pode ser causada por: resposta à raiva, à frustração ou à falta de controle diante de algum problema; pode representar o desejo de recuperar o poder ou uma reação ao sentimento de incapacidade de tomar decisões próprias. Pode haver um sentimento de que se morrer ninguém notará sua falta, nada mais vai restar de você.

Ás vezes, iniciar qualquer coisa é tão difícil que o indivíduo entra em colapso, desiste, na soleira daquilo que parece ser uma nova e emocionante fase de sua vida. Isso pode ser causado por ter tido uma experiência traumatizante no nascimento físico, por isso, qualquer novo início de vida pode ser encarado com confusão, medo e resistência.

Também é possível que se empenhe em encontrar algo que possa fazer e que resulte na construção de um senso de identidade, pode impor-se tarefas quase impossíveis para provar a si mesmo que existe e tem um lugar no mundo. Para algumas pessoas, essa luta é válida e dá resultado, para outras é inútil.

Pode ser que projete no corpo físico o sentimento de vergonha e constrangimento por existir, achando certos detalhes deformados ou feios. É necessário rever essa programação interna.



Assim, Quíron em Áries possui a capacidade de ser um curador ou um terapeuta e tratar pessoas que viveram uma infância difícil. Pode desenvolver a capacidade de instruir outras pessoas e dar-lhes poderes ao perceber a sua própria impotência diante do Universo. Quase sempre tem facilidade de agir intuitivamente no momento oportuno e agarrar a ocasião que se apresenta, aliando a compaixão à ação adequada, bem como de ser altamente inovador e tomar iniciativas, sobretudo quando o bem-estar de outros está em jogo. Adquire força na luta.  Embora as dúvidas sobre a própria existência sejam a grande ferida desse posicionamento, existe um forte magnetismo nesses indivíduos que atraem as pessoas facilmente.

Facebook

Olá pessoal!
Para quem curte esse Blog e quiser contribuir, interagir ou apenas acompanhar as postagens, curte nossa página no Face: https://www.facebook.com/astrologiatransp/ .
Grata!

Quíron e as Casas


Quíron na 1ª Casa

Com Quíron na 1ª Casa, as feridas podem ocorrer bem cedo na vida. Por exemplo: uma mulher que conheci com este posicionamento, nasceu com uma doença comumente chamada de "osteomielite", ou ossos quebradiços e frágeis. Pela delicadeza de estado, os médicos avisaram à mãe que a criança não deveria ser levantada nem carregada e, assim, enquanto bebê, ela foi privada de conforto físico e de carinho. Outros posicionamentos em seu mapa mostram uma vontade férrea e ela bravamente trabalhou, dentro de suas limitações, para se tornar forte e auto-suficiente. Na época em que fizemos a leitura de seu mapa, Urano em trânsito estava em conjunção com o seu Quíron na 1ª Casa e ela estava esperando para começar um treinamento como fisioterapeuta.

Outro exemplo é o de um artista nascido com Quíron em Sagitário na 1ª Casa em conjunção com o Ascendente. Muito afetado por uma doença atrofiante do sistema nervoso, nem por isso deixou de ensinar pintura para jovens usando as forças que lhe restavam. Embora Quíron tenha escolhido morrer, ele foi recompensado pelos deuses por seu bom trabalho, fazendo parte de uma constelação nos céus para que todos o vejam por toda a eternidade. Da mesma maneira, embora esse homem tenha morrido por volta dos trinta anos, como, o imortal Quíron, sua memória e influência continuam vivas através de suas pinturas e das posteriores obras de arte de seus alunos.

Ambos personificam a natureza de curador/ferido/mestre de Quíron e servem como fonte de inspiração, não só para pessoas incapacitadas como também para as pessoas capazes que os conheceram.

Em seu estudo de sessenta e nove mapas de curadores/terapeutas, Eve Jackson achou que onze deles tinham Quíron na 1ª Casa.


 Quíron na 2ª Casa

A habilidade que Quíron precisou aplicar às intuições espirituais, filosóficas e éticas na vida de todos os dias e nos assuntos práticos é enaltecida com Quíron na 2ª Casa. Elisabeth Kübler-Ross, cujo trabalho pioneiro no campo da morte e do morrer tem sido usado na prática, tanto para as pessoas que estão morrendo como para suas famílias, nasceu com Quíron em Touro na 2ª Casa. Seu trabalho apareceu justamente quando Quíron estava retornando à mesma posição natal (Quíron tem um ciclo aproximado de cinqüenta anos).

Também tenho visto Quíron na 2ª Casa, por exemplo, no mapa de pessoas que sofreram muito por falência bancária e colapso financeiro, e que usaram essa experiência para ampliar seus conhecimentos filosóficos e psicológicos acerca da vida e de si mesmas.


 Quíron na 3ª Casa

Uma mulher que se curou de um câncer fazendo uso de dietas especiais e de técnicas de visualização está atualmente escrevendo e distribuindo informações sobre como combater doenças dessa maneira; ela tem Quíron em Sagitário na 3ª Casa, a casa da comunicação. Observei este posicionamento nos mapas de outras pessoas que escrevem sobre medicina e sobre curas.

Suas feridas podem aparecer durante a adolescência e durante os anos de crescimento. Alguns com este posicionamento podem ter dificuldades de adaptação nos primeiros anos de escola ou ter dificuldades de aprendizado ou de fala. Em poucos casos os que têm Quíron nesta casa tinham irmãos ou irmãs doentes ou angustiados (aflitos) por algum coisa, e seus anos de formação foram marcados pela necessidade de serem sensíveis à condição de irmãos.


Quíron na 4ª Casa

Se a 4ª Casa é considerada como a do pai, então ele pode tomar a projeção de Quíron. A criança com esse posicionamento tende a ser excepcionalmente sensível a seus ferimentos, ou a ver o pai como uma espécie de mestre ou mentor. Uma mulher que conheço que tem Sol em conjunção com Quíron na 4ª Casa, quando menina foi abandonada pelo pai logo depois da morte da mãe. Essas rejeições na primeira infância contribuíram para a sua receptividade em relação à dor, às necessidades e aos sentimentos de outras pessoas.

É possível que nos últimos anos de vida, quem tem este posicionamento desenvolva um latente interesse por várias formas de curas.


Quíron na 5ª Casa

A 5ª Casa é associada a crianças e a jovens, e quem tem este posicionamento pode servir de professor para os jovens. Uma mulher com Quíron nesta posição conseguiu livrar-se da heroína e trabalha agora ajudando adolescentes com problemas de drogas.

Já foi mencionado que o posicionamento de Quíron na casa pode mostrar onde nossos desejos e ansiedades físicas de primeira infância poderiam entrar em conflito com impulsos em direção a algo transcendente, puro e divino. Fiz o mapa de um homem muito religioso com Quíron na 5ª Casa que se torturava com desejos sexuais por meninos e meninas pubescentes. Através de psicoterapia e orações, ele transmutou de forma construtiva esses impulsos, exprimindo seu amor às crianças trabalhando como tutor e conselheiro para adolescentes-problema.

O príncipe Charles nasceu com Quíron em conjunção com o Sol na 5ª Casa, a casa da auto-expressão criativa. Eve Jackson cita parte de uma entrevista por ela concedida: "Desde que eu era criança, interessei-me por assuntos médicos e trabalhos de cura; eu sempre desejei poder curar”. Nos últimos anos, ela tem expressado um sincero e entusiasmado apoio (5ª Casa) pela medicina holística.

  
Quíron na 6ª Casa

De certo modo, Quíron sofria por estar num corpo de que não gostava. Vi esse posicionamento nos mapas de poucas pessoas que se sentiam mal ou limitadas em seu corpo físico. Uma era uma mulher bastante alta, outra era um homem pequeno. No entanto, o tipo de ajuste psicológico que tiveram de fazer contribuiu para a compreensão e a sensibilidade de ambos em relação ao sofrimento alheio. O homem em questão trabalhou muito e produtivamente com pessoas de qualquer idade portadoras de problemas.

Relembrando o enfoque holístico de Quíron com a medicina, este posicionamento aparece freqüentemente nos mapas que vi de terapeutas que trabalham com o corpo - os que usam as técnicas neoreichianas, a massagem e os remédios feitos com ervas etc.

Uma vez que Quíron era tão ligado à arte da sobrevivência, é provável que os que possuem Quíron na 6ª Casa tenham potencial para dominar artes como a de cozinhar, a de costurar ou outro tipo de trabalhos manuais.


 Quíron na 7ª Casa

Com este posicionamento, é possível que a natureza de Quíron possa ser projetada no parceiro, que pode ser encarado como obviamente ferido, tanto física como psicologicamente. Ou pode ser o parceiro que é visto como um tipo de mestre ou de sábio mentor. Inversamente, quem tem Quíron nesta casa poderia agir como professor de outra pessoa.

Os sentimentos de rejeição de Quíron tendem a manifestar-se através de um relacionamento, quando esse planeta está posicionado na 7ª Casa. A dor da separação de uma pessoa amada pode trazer à tona profundas feridas que tocam, sensibilizam e transformam até as pessoas com coração mais duro, ou podem sentir frustrações pela discrepância entre uma noção idealizada do amor e a realidade que se apresenta diante delas.


 Quíron na 8ª Casa

Quem tem Quíron na 8ª Casa pode ser sensível à rejeição sexual ou se sentir deslocado ou confuso a respeito da própria identidade sexual. Fortes desejos libidinosos podem entrar em conflito com suas inclinações mais espirituais e religiosas.

É possível também que eles sejam extremamente receptivos a qualquer dor que paire no ar, e possuam habilidades de cura latentes que deveriam ser encorajados a desenvolver. Alguns são capazes de ensinar aos outros os mais profundos mistérios ou as mais sutis dimensões da vida. A 8ª Casa é associada à morte e quem tem este posicionamento pode querer seguir o exemplo do famoso centauro e escolher a morte de modo pacífico e equânime.


 Quíron na 9ª Casa

A 9ª Casa realça a habilidade de Quíron em aplicar idéias intuitivas e inovadoras de maneira prática. Pessoas com Quíron nessa posição são capazes de se tornar bons professores. O respeitado pensador e astrólogo John Addey nasceu com Quíron em Áries na 9ª Casa em conjunção com o Meio-do-Céu. Deformado por uma espécie de reumatismo incurável, ele trabalhou como professor para deficientes. Mais tarde, em certa ocasião, ele disse que provavelmente não teria sido tão feliz - caso passasse os dias entre o golfe e os cavalos - não fosse por sua doença, que o forçou a ficar parado por um momento e a refletir sobre a vida. Suas feridas impeliram-no a voltar sua atenção para os assuntos da 9ª Casa, como filosofia e astrologia. Com a clareza e a finesse do Quíron mitológico, Addey relacionou os conceitos abstratos e teóricos dos harmônicos de uma maneira prática para a análise de mapas.


 Quíron na 10ª Casa

Qualquer planeta na 10ª Casa estará ligado à carreira e à profissão. Dos sessenta e nove mapas de curadores/terapeutas que Eve Jackson estudou, quinze tinham Quíron na 10ª Casa. Enfim, a função da pessoa no mundo poderia refletir muito bem as qualidades terapêuticas do grego Quíron. No entanto, Quíron era muito inseguro sobre o grupo a que pertencia; ele era meio divino e meio animal, e quem tem Quíron nessa casa pode não ter muita certeza de onde ficar na sociedade e do papel que deve desempenhar no esquema das coisas.

Um Quíron de 10ª Casa também pode indicar um sentimento de rejeição pela mãe e a conseqüente dor psicológica e o crescimento que nasce com essa experiência. É também possível que a mãe tenha levado esta projeção de Quíron; ela é vista como sofredora ou aflita, espelhando de algum modo ou inversamente a natureza filosófica e terapêutica de Quíron.

  
Quíron na 11ª Casa

Os que têm Quíron na 11ª Casa podem estar envolvidos em diversos tipos de correntes de terapias ou centros de cura. Podem ser sensíveis ao sofrimento na sociedade e, talvez, preocupados em ajudar ou ensinar os que são oprimidos e os pobres. Pode haver um medo contínuo de rejeição ou menosprezo dentro de grupos ou amizades, ou algum abalo sofrido com esses envolvimentos. No fim das contas, essa dor poderia agir como catalisador para o melhor conhecimento e compreensão de si mesmo.

Os amigos representam algumas das conotações de Quíron - tanto as pessoas envolvidas em profissão de cura ou ensino, como as que são obviamente vulneráveis psíquica ou fisicamente. Os que têm Quíron nessa casa podem servir de mentor para amigos ou procurar seus sócios em busca de ajuda, de orientação e de apoio.


Quíron na 12ª Casa

No estudo feito por Eve Jackson, a terceira posição mais freqüente de Quíron em mapas de curadores e terapeutas é a 12ª Casa. Destes, notam-se dois grupos distintos: os que praticam a "cura espiritual", como o toque das mãos ou mesmo a cura à distância, e os que primeiro trabalhavam com sonhos e imagens dirigidas. Fiz o mapa de uma pessoa deficiente de nascença com o Sol em conjunção com Quíron na 12ª Casa; agora ela trabalha como psicóloga num hospital (a 12ª Casa é a casa das instituições).

Para os que têm Quíron na 12ª Casa, feridas não curadas podem marcar fundo o inconsciente ou advirem de difíceis experiências pré-natais. O psicólogo Arthur Janov, autor de The Primal Scream ("O grito primitivo") nasceu com Quíron na 12ª em Áries; ele acredita que o modo de religar-se à sua verdadeira força e vitalidade (Áries) é através da liberação de traumas antigos profundamente ameigados.

Os reencarnacionistas podem afirmar que quem tem um Quíron de 12ª Casa teve ligação com curas ou ensinamentos em vidas anteriores. Seja como for, quem possui este posicionamento tem o potencial para abrir a enorme fonte de sabedoria prática que está estocada no íntimo de sua psique.

Quíron e a Astrologia


Em 1977, um pequeno planetóide chamado Quíron foi descoberto entre as órbitas de Saturno e Urano. O aparecimento de um novo corpo celeste anuncia uma mudança de consciência na sociedade e reflete desenvolvimentos históricos cruciais. Por exemplo: a descoberta de Urano em 1781 pode ser ligada a um período de revoluções e rebeliões; a América estava se rebelando contra a Inglaterra, havia lutas de classe na França e Napoleão estava prestes a marchar sobre a Europa. Netuno foi localizado em 1846, coincidindo com a Era Romântica e a ânsia por algo mais ideal do que o início de movimentos para o bem-estar dos pobres, dos jovens, dos doentes e dos necessitados. Em 1848, uma onda de revoluções varreu a Europa. A descoberta de Plutão estava sincronizada com o aparecimento do fascismo e do totalitarismo, e também com o de uma nova ciência, a psicologia, na qual profundidades desconhecidas da mente foram descobertas. Se quisermos saber algo sobre Quíron, podemos nos voltar para a mitologia a fim de descobrir sua conexão com desenvolvimentos críticos na evolução do coletivo. Além do mais, compreender o significado arquetípico de Quíron vai nos capacitar a deduzir seus possíveis efeitos numa casa.

O pai de Quíron foi Saturno; sua mãe, Filira, era uma das filhas de Oceano. De acordo com a lenda, a mulher de Saturno, Réa, surpreendeu o marido e Filira copulando. Para escapar, Saturno transformou-se num garanhão e saiu correndo. O produto dessa união foi Quíron, o primeiro Centauro, nascido com um corpo meio de homem, meio de animal. Perturbada por ter dado à luz ao que ela considerava um monstro, Filira pediu aos deuses que a livrassem de qualquer maneira da responsabilidade da criança recém-nascida. Como resposta eles levaram Quíron e transformaram Filira num limoeiro.

A primeira mágoa de Quíron é a rejeição de sua mãe, e onde quer que Quíron se encontre no mapa (casa), esta é a área em que podemos ser mais sensíveis a rejeições. No nível simbólico, isto pode refletir a "saída do Paraíso", que todos vivemos quando o útero começa suas contrações e nos atira à dura realidade do mundo. Quando nos encontramos num corpo físico separado e distinto, perdemos esse sentido de unidade com toda a vida. O posicionamento de Quíron na casa pode mostrar onde estar num corpo cria um problema - onde os desejos e anseios do nosso físico terrestre podem estar em conflito com impulsos para algo mais transcendente, puro e divino. Quíron, o filho de Saturno, era em parte divino e em parte animal. Nós também somos ou inteiramente um ou o outro, e a posição de Quíron na casa poderia indicar onde esse conflito é sentido mais sutilmente.

Educado pelos deuses, Quíron cresceu para ser muito sábio. Seu lado animal deu-lhe sabedoria terrena e proximidade com a natureza. Ele era o que os índios americanos chamam de xamã, um sábio médico. Bem versado nas propriedades medicinais de várias ervas, ele praticava a cura e a naturopatia. Mas seu conhecimento não se limitava à esfera da cura: ele estudou música, ética, caça, guerra e astrologia. Histórias sobre sua grande sabedoria se espalharam até bem longe e, como era inevitável, vários deuses e mortais de alta estirpe levaram seus filhos para serem educados por Quíron. Tornando-se uma espécie de pai adotivo dos filhos dos deuses, ele foi mestre de Jasão, de Hércules, de Asclépio e de Aquiles, entre outros. Numa excelente palestra sobre Quíron, Eve Jackson salientou que as matérias que mais ensinava eram o bem-estar e a cura. Nesse sentido, ele estava familiarizado em fazer e em curar feridas. A posição de Quíron na casa pode nos mostrar onde fomos feridos ou machucados de algum modo e, através dessa experiência nos fazer obter um tipo de sensibilidade e de autoconhecimento que nos capacita a entender e a ajudar melhor aos outros. Eve Jackson associa a descoberta de Quíron com o nascimento do interesse popular pela psicoterapia, profissão na qual feridas psicológicas doloridas são trazidas à superfície num processo de cura. Na verdade, Quíron aparece num forte posicionamento nos mapas de muitos curadores e terapeutas.

Quíron preparava as pessoas para serem heróis. Não ensinava apenas métodos de sobrevivência, mas também aguçava seus valores culturais e éticos. Seus pupilos estavam aptos a sobreviver no mundo, mas eram também nobres capazes de feitos e de proezas a serviço de seus países ou de um todo maior do qual fizessem parte. A posição de casa de Quíron não só é capaz de indicar onde podemos ensinar os outros, mas também onde o nosso potencial heróico pode manifestar-se - uma área da vida na qual vamos além do normal, sem perder o contato com a "vida real". A órbita de Quíron passa entre Saturno e Urano, e proporciona uma ligação entre esses dois princípios.

Na casa de Quíron, é possível que Urano apresente novas idéias e que as revelações possam ser aplicadas de forma prática e dentro daquilo que é aceitável pelo já estabelecido. Quíron casa instinto com inteligência; em sua casa, podemos ser intuitivos, inventivos, e também ter os pés bem postos no chão.

Bebendo com alguns centauros rancorosos, Hércules feriu acidentalmente Quíron no joelho com uma seta envenenada. O veneno era da tenebrosa Hidra e fez uma ferida incurável até mesmo para a medicina de Quíron. Temos aqui um fenômeno curioso: o grande médico sofrendo com uma ferida que não podia ser curada. Notei que Quíron muitas vezes está bem proeminente nos mapas de pessoas incapacitadas, muitas das quais conseguem dar sentido às suas vidas servindo aos outros. Parece também que os melhores terapeutas são aqueles que têm mais conhecimento de suas próprias imperfeições psicológicas e de suas neuroses. Em seu livro, Power and The Helping Professions, Adolf Guggenbühl Craig mostra "que o paciente tem um médico dentro dele mesmo, mas que também o médico tem um paciente dentro de si". O curador que está em contato com a sua própria dor e fraqueza é mais capaz de ajudar pacientes que envolvam o curador que existe dentro deles.

Como prêmio por todos os serviços que prestou, Quíron recebeu o dom divino da imortalidade. Por isso, ele estava numa posição muito estranha não podia nem curar sua ferida nem morrer. Finalmente, foi encontrada uma solução para a sua situação. Prometeu havia sido banido para os mundos inferiores como castigo por ter roubado o fogo dos deuses. Sua soltura estava condicionada a alguém ficar em seu lugar no Tártaro. Quíron, não querendo mais ser imortal, concordou em trocar de lugar com Prometeu. Nesse sentido, Quíron e Prometeu necessitavam um do outro. Eles representam a fusão de dois tipos diferentes de sabedoria: Quíron pegou a sabedoria terrena e a usou para propósitos mais elevados, enquanto Prometeu tirou o fogo dos deuses, símbolo da visão criativa, e o trouxe para a Terra. A casa de Quíron é onde temos necessidade de integrar a visão do fogo com o senso comum prático.

Quíron escolheu a morte. Ele aceitou calmamente a sua necessidade, preparando-se para ela de modo a encarar essa realidade de uma forma pacífica e nobre. Parcialmente inspirado pelo trabalho de Elizabeth Kübler-Ross, este conceito de aceitar e de se preparar para a morte chamou a atenção de muito mais pessoas. A atitude de Quíron com relação à morte e seu entendimento holístico acerca da saúde, da cura e da educação, são os sinais dos nossos tempos.


Ainda é muito cedo para saber a regência do signo de Quíron. Devido à sua condição de Centauro, alguns astrólogos acreditam que Quíron deveria ser associado a Sagitário. Outros acham o signo de Virgem mais apropriado, por sua associação com curas e com a sabedoria prática. Os atuais avanços tecnológicos em computação e métodos de pesquisas estatísticas estão sendo aplicados para avaliar o significado de Quíron; neste meio tempo, esperamos que os breves exemplos que se seguem dos possíveis efeitos de Quíron nas diversas casas lance alguma luz sobre a sua influência no mapa.

Nodo Lunar e as Casas



Nodo Lunar Norte na 1ª Casa, Nodo Lunar Sul na 7ª.

Essas pessoas deveriam aprender a ficar de pé sobre seus próprios pés, tomando decisões e fazendo escolhas baseadas naquilo que necessitam ou querem para si mesmas. Elas têm de honrar quem são. A linha de menor resistência permite que outros as dominem e se ajustem demais tentando ser o que os outros precisam ou querem que elas sejam.

  
Nodo Lunar Sul na 1ª Casa, Nodo Lunar Norte na 7ª.

Essas pessoas têm a tendência de viverem demais para si mesmas, só olhando para fora à procura do Número Um. Precisam aprender mais sobre cooperação e compromisso, adaptando-se mais facilmente ao que os outros necessitam e requerem, especialmente em relacionamentos íntimos e no casamento.
  

Nodo Lunar Norte na 2ª Casa, Nodo Lunar Sul na 8ª.

Tais pessoas deveriam desenvolver seus próprios recursos e valores em vez de confiar nos recursos e valores alheios. Há a necessidade de ganhar dinheiro por seus próprios meios, mesmo que possam viver sem problemas com o que ganham de outros. Desta forma, desenvolvem um sentido mais verdadeiro de seu próprio valor. Há uma necessidade de entender a si mesmas e de aceitar o mundo da forma e da matéria.


Nodo Lunar Sul na 2ª Casa, Nodo Lunar Norte na 8ª.

Nesta situação, as pessoas podem ter sistemas de valores muito rígidos, que precisam ser alterados levando em consideração os pontos de vista e as crenças de outras pessoas. Alguns podem achar que, permitir que outros os ajudem ou mantenham seja um sinal de fraqueza, e que a auto-suficiência em tudo é a prioridade. Deveriam tentar ajudar os outros a desenvolverem um maior sentido de valor próprio. Podem ter de aprender que dores e crises, antes de serem coisas a evitar a qualquer custo, muitas vezes trazem oportunidades para crescimento e mudanças positivas.


Nodo Lunar Norte na 3ª Casa, Nodo Lunar Sul na 9ª.

Existe a necessidade de desenvolver a capacidade de pensar de modo racional e lógico em vez de ser dirigido demais pela fé cega. Sua visão intuitiva pode ser boa; o problema é integrá-la à vida de todo dia. Vale a pena explorar todas as possibilidades que têm à mão e aquilo que o ambiente próximo tem a oferecer, antes de comer para longe à procura do que querem.


Nodo Lunar Sul na 3ª Casa, Nodo Lunar Norte na 9ª.

Pode haver ênfase demais na mente racional e lógica e ter de desenvolver o lado mais intuitivo, criativo e sensível do cérebro. Há o perigo de ser provinciano demais, e eles deveriam expandir seu conhecimento explorando outras culturas e sistemas de crença, não ficando apenas naquelas que conheceram durante a infância.


Nodo Lunar Norte na 4ª Casa, Nodo Lunar Sul na 10ª.

O crescimento vem através de "trabalho interior" do self. Em vez de ficar se aquecendo com as realizações alheias, na berlinda, essas pessoas deveriam dar um tempo para desenvolver as esferas privadas e pessoais da vida, especialmente no ambiente familiar. Explicando: o lar e a alisa não deveriam ser negligenciados pelo sucesso mundano. São encorajadas atividades que alimentem a vida sentimental da pessoa e que aumentem seu autoconhecimento psicológico.


Nodo Lunar Sul na 4ª Casa, Nodo Lunar Norte na 10ª.

É necessário aventurar-se para fora da base do lar e equilibrar tendências a introspecções mórbidas ou a esconder o self, encontrando empregos ou carreiras que de algum modo sirvam à coletividade. No mapa de uma mulher, isso indica que ser apenas dona-de-casa não é suficiente. Tendências à reclusão ou à introversão podem rivalizar com a necessidade de desenvolver o sentido da própria autoridade, poder e utilidade através de uma carreira.

  
Nodo Lunar Norte na 5ª Casa, Nodo Lunar Sul na 11ª.

Há necessidade de desenvolver mais a própria criatividade dando mais expressão espontânea ao self e aos sentimentos. O que quer que aumente o seu sentido de ser especial e único pode ser encorajado, em vez de se misturar à multidão. Assumir metas e objetivos comunitários em vez de definir suas próprias necessidades e desejos pode vir em detrimento da individuação. Explicando melhor: é mais fácil ser levado pelos outros do que manter-se de pé por si mesmo.


Nodo Lunar Sul na 5ª Casa, Nodo Lunar Norte na 11ª.

Estas pessoas deveriam ser encorajadas a se envolver em empreendimentos grupais. Existe a necessidade de desenvolver um conhecimento social e/ou político, de promover uma causa comum, em vez de ficar preocupado apenas com seus próprios casos e interesses.


Nodo Lunar Norte na 6ª Casa, Nodo Lunar Sul na 12ª.

É preciso prestar mais atenção ao eficiente e prático direcionamento da vida de cada dia. Não aceitar as responsabilidades da existência mundana pode provocar muito sonho acordado ou o secreto desejo de serem libertados, salvos e mantidos pelos outros: Desenvolver e aprimorar suas qualidades, talentos, recursos e capacidades práticas proporcionará mais satisfação. O corpo precisa ser cuidado e respeitado.



Nodo Lunar Sul na 6ª Casa, Nodo Lunar Norte na 12ª.

É preciso mais simpatia e compreensão para com os outros a fim de equilibrar uma natureza por demais crítica e julgadora. Tais pessoas podem ser controladas e racionais demais, só acreditando naquilo que pode ser visto, provado, medido ou testado. O "coração" precisa ser aberto para que se sintam ligadas a algo maior que elas próprias. Neste sentido, a vida se toma mais rica e significativa.