Nodos Lunares


A Lua circunda a Terra a cada mês, cruzando o plano da eclíptica duas vezes: uma, quando ascende do sul para o norte, e outra, duas semanas depois, quando desce do norte para o sul, do lado oposto do zodíaco. O ponto ascendente é o norte, também conhecido como Rahu, Caput draconis ou Cabeça do dragão. O ponto descendente é o nodo sul, também chamado de Ketu, Cauda draconis ou Cauda do dragão. O nodo lunar norte e o nodo lunar sul caem sempre em signos e casas opostos.

Uma vez que os nodos da Lua ocorrem quando a Lua cruza a aparente passagem do Sol em torno da Terra, eles simbolicamente unem o Sol, a Lua e a Terra. Visto dessa maneira, as casas iluminadas pelo eixo nodal indicam as esferas da vida onde podemos fundir ou integrar com sucesso os princípios complementares do Sol e da Lua dentro da personalidade. Uma breve recapitulação dos conflitos inerentes ao modo de proceder do Sol e da Lua mostrará com mais clareza a função dos nodos.

Ishtar, a típica deusa lunar, era adorada como "a que tudo aceita". Às vezes representada como uma prostituta que "se entregava" a qualquer pessoa que passasse, suas imagens eram colocadas nas janelas dos lares da antiga Babilônia. De maneira indiscriminada e sem escolher, Ishtar estava sempre bem com o que acontecia. Se se sentia alegre, entregava-se à alegria; se sentia dor, entregava-se à dor. Nesse sentido, a Lua é identificada com as emoções e os sentimentos e com as necessidades instintivas do corpo.

Agindo fora de hábitos adquiridos ou de impressões guardadas na memória, a Lua representa um puxão para trás, para o passado. Experiências passadas condicionam nossas expectativas e nosso comportamento ulterior. Se quando crianças só tivemos a atenção total de nossa mãe quando estávamos doentes, então a impressão que ficou e que está gravada no inconsciente é a de que, para sermos notados, temos de ficar doentes. Mais tarde, na vida, podemos instintivamente ficar doentes quando achamos que precisamos de atenção. Nesse sentido, a Lua é repetitiva e "preguiçosa". Mas muitas das impressões de memória da Lua guardadas do passado podem ser usadas mais tarde; o modo de proceder da Lua permite-nos sacar de um reservatório de sabedoria instintiva - adquirida não só na primeira infância, mas herdada de nosso passado ancestral e animal, e codificada em cada célula de nosso corpo. A casa ocupada pelo nodo lunar sul é uma esfera na qual, para o bem ou para o mal, agimos instintivamente e por hábito.

Complementando o princípio da Lua, o Sol representa o Herói. O herói não se deixa necessariamente seduzir pela deusa Lua. O Sol ou o caráter heróico é uma proposta da vontade - o "instrumento do futuro" - enquanto a Lua se alinha com a memória - "o instrumento do passado". A vontade sugere resolução, determinação e autogeração, em vez de um comportamento reativo. Resistindo ao puxão do passado, o Sol tem o poder de provocar mudanças, efetua a escolha e, espontaneamente, inaugura uma série de ações sucessivas. Enquanto a Lua é varrida por sentimentos e instintos, o Sol prefere criar a situação como lhe convém, guiado pelo rumo que quer tomar. A casa em que se encontra o nodo lunar norte requer o exercício do caráter heróico do Sol. Esta área da vida é um novo campo de experiência indicado para nós, para ser explorado e conquistado. Desenvolver-nos nesta área traz à tona potencialidades intocadas e aumenta o nosso repertório de habilidades. Ao alcançar este domínio, criamos novas experiências para nós mesmos e geramos novas possibilidades. O esforço para dominar e expandir a nós mesmos nesse espectro de vida inspira um profundo senso de propósito e de direção.

Pode-se fazer uma analogia entre os nodos lunares norte e sul com o cérebro humano. Uma parte do cérebro guarda aquilo que é congênito e instintivo e serve para manter o organismo. No entanto, uma outra área do cérebro - o córtex cerebral - é um desenvolvimento de evolução mais recente. O córtex não é necessário para manter a vida; ele pode ser removido e ainda assim os processos vitais, tais como o funcionamento do coração, da digestão, os pulmões e o metabolismo, vão continuar. O córtex serve a um propósito diferente e, no entanto, muito importante - ele governa as mais altas capacidades psicológicas dos humanos, tais como o pensamento, a imaginação e a organização de experiências. Com o desenvolvimento do córtex cerebral, não somos mais obrigados a ter uma vida instintiva e estereotipada, mas ganhamos a capacidade de sermos auto-reflexivos. O córtex capacita-nos a ter a consciência de que estamos conscientes. Podemos imaginar diversas possibilidades e escolher a desejada. Pode parecer que o nodo lunar sul corresponde à parte instintiva do cérebro, enquanto o nodo lunar norte está ligado ao córtex cerebral.

Para abrir a porta para a casa do nodo lunar norte, primeiro precisamos superar a tendência de ficar em demasia, ou de sermos sugestionados, na área da vida, pelo posicionamento oposto, a casa do nodo lunar sul. O nodo lunar sul é o domínio das capacidades já desenvolvidas. Como a deusa da Lua, somos levados instintivamente, e por hábito, a essa esfera. Ele serve como uma espécie de lugar de descanso, uma área da vida onde podemos digerir as experiências e recarregar nossas baterias antes de embarcar para um território novo e desconhecido. É meu dever enfatizar que muitos dos padrões pré-codificados e a capacidade do signo e posicionamento por casa do nodo lunar norte são, sem nenhuma dúvida, preciosos e não devem ser descartados e negligenciados indevidamente. Mas algumas dessas tendências podem estar gastas e ainda são seguidas porque é mais fácil. A porta da casa do nodo lunar sul abre-se facilmente e podemos escapar inconscientemente para dentro de seu domínio a fim de evitar o problema do crescimento em outras direções. Entrar na casa do nodo lunar norte dá mais trabalho; a chave é virada pelo exercício da vontade e pelo esforço da escolha. Pessoas preguiçosas não passam nem pela sua soleira.


As casas trazidas à baila pelo eixo nodal fornecem-nos os campos de experiência que nos despertam para o conflito arquetípico entre o comportamento inconsciente habitual (a Lua) e a escolha consciente (o Sol). O nodo lunar sul representa aquilo que já estava na bagagem quando a jornada começou. Nós o temos à nossa disposição. O nodo lunar norte aponta para novas aquisições e para a prosperidade que podemos adquirir pelo caminho, contanto que estejamos dispostos a pagar o preço e a fazer o esforço de comprar. Esta não deve ser uma situação entre isto-ou-aquilo, entre as esferas dos nodos lunares norte e sul. É possível e preferível uma situação do tipo isto-e-aquilo. Mas se o campo de experiência associado ao nodo lunar sul é excedido à custa do nodo lunar norte, então o crescimento é vagaroso. Nós não pegamos nada de novo durante a trajetória.

Nenhum comentário: