Plutão na 5ª Casa

A chave para trabalhar com um Plutão na 5ª Casa é o desenvolvimento de um saudável sentido do próprio poder e valor. 

Todo mundo tem necessidade de se sentir importante, em especial em alguma área da vida, mas com Plutão no domínio natural de Leão isso pode tornar-se uma obsessão. Orgulho em excesso e uma auto-opinião inflada tendem a causar muitos problemas para quem tem este posicionamento. No entanto, um ego fraco demais, ou um sentido de sua importância, de seu valor e eficiência também podem ser fontes de dificuldade. Em qualquer caso, eles podem recorrer a gestos extremos para provar a própria força. Barbra Streisand, a cantora-atriz-escritora-diretora cujo vigor, energia e aparente rudeza despertou a rivalidade de muitas pessoas, nasceu com Plutão em Leão na 5ª.

Quando crianças sentimos que gostamos mais de sermos protegidos por nossos pais se eles nos acham encantadores e cativantes. Por isso, ser alguém especial está ligado em nossas mentes com o precaver-se contra a ruína e o desastre. Para quem tem Plutão na 5ª Casa, a necessidade de amor, de aprovação e de poder ainda vai estar misturada com o instinto de sobrevivência. O pai de Barbra Streisand morreu quando ela era muito pequena, e talvez ela julgasse não ser bastante especial para mantê-lo vivo. Mais tarde, ela se sentiu negligenciada pela mãe e pelo novo padrasto, que teria colocado mais lenha na fogueira que já atormentava a sua 5ª Casa. Obviamente, como no caso dela, esta dinâmica pode pressionar algumas pessoas para grandes realizações. Para outros, poderia significar um amargo desapontamento pela falta de reconhecimento, de valor e o sentimento de rancor para com os que parecem ter mais sucesso. No entanto, não conseguir o status que procuram pode proporcionar o impulso para uma maior auto-avaliação e autoconhecimento.

Para crianças com Plutão na 5ª Casa, o tanque de areia poderia ser o lugar onde se escalam novas alturas ou um palco para experiências traumatizantes. Não pode ser qualquer velho castelo, mas, de alguma maneira, tem de expressar a profundidade dos sentimentos daquilo que eles são realmente: completo, com fossos e câmaras secretas. Marte atirou areia na cara de seus amigos que fizeram um castelo melhor. Plutão pode ir um passo à frente - acidentalmente ou de propósito chutando o castelo do rival, provocando uma briga e a quebra da amizade. Podem se passar dias ou semanas antes que Plutão volte ao tanque de areia. (É sabido que, depois que seu filme Yentl, não recebeu da Academia de Cinema o reconhecimento que ela julgava merecer, Barbra Streisand boicotou todas as cerimônias da Academia nesse ano.).

Mais tarde na vida, a auto-expressão criativa ainda pode levar ao trabalho através de traumas, bloqueios e dificuldades. No entanto, os problemas encontrados servem para trazer modelos inconscientes e situações mal-definidas da primeira infância para a superfície, onde há mais possibilidade de resolvê-los. Alguns com esse posicionamento são capazes de dar expressão a obras criativas de grande poder, capazes de despertar e transformar os outros. Vem-me à mente Hermann Hesse, nascido com Plutão na 5ª Casa, regente dê Escorpião na cúspide da 11ª. Tudo indica que ele teve problemas com depressão e alcoolismo. Nietzsche tinha Plutão em Áries na 5ª Casa regente de Escorpião na cúspide da 12ª Casa e, de acordo com Rodden (The American Book of Charts) passou dez anos solitários escrevendo sua obra. Um ano depois de completar seus livros, Nietzsche morreu sozinho e insano.

Tanto para homens como para mulheres, este posicionamento de Plutão sugere que colocar filhos no mundo pode ter um efeito de mudança de vida. No entanto, isso acontece geralmente com qualquer pessoa que tenha filhos; de alguma maneira, os efeitos da paternidade vão mais longe para quem tem Plutão nesta casa. Muitos homens com este posicionamento julgam que tornar-se pai pela primeira vez prenuncia um traumático despertar para o fato de que não têm mais a "eterna juventude". Uma mulher poderia ver nisso um indício de dificuldade para conceber, e ela é bastante inteligente para se cuidar durante a gravidez. Abortos são bastante comuns para quem tem Plutão na 5ª Casa. Mesmo quando não há alternativa para uma gravidez interrompida, fica a necessidade de afligir-se e de lamentar o que se perdeu. Como com Netuno na 5ª Casa, o sofrimento sentido nessas circunstâncias é utilizado mais produtivamente quando algum significado ou propósito é atribuído à experiência.

Pais com este posicionamento podem encontrar seu lado sombrio e subterrâneo através do comportamento dos filhos. O pai com Plutão na 5ª Casa tende a controlar em demasia ou a tentar dominar um filho não só pelo desejo de amor e de proteção, mas por que está com medo de que a criança, deixada à sua própria conta, possa fazer algo desfavorável ou pessoalmente doloroso. Se este é o caso, os filhos terão de romper radicalmente com o pai a fim de poder moldar mais livremente suas identidades. A longo prazo, é melhor que o pai examine seus próprios temores e complexos, e tudo o que possa ter dado origem a eles, em vez de tentar controlar a vida como um meio de evitar um confronto. Tendo dito tudo isso, vi muitos exemplos de Plutão na 5ª Casa em que a relação entre pai e filho acontece com força e dignidade.

Com Plutão na 5ª Casa, casos românticos confundem-se com poder e com um certo grau de compulsão sexual. Quem tem este posicionamento pode temer a intensidade de seus desejos sexuais e tentar inibi-los inteiramente ou encontrar maneiras de transmutar a expressão da libido em canais que considerem mais aceitáveis. Outros podem extrair um sentido de força através das conquistas sexuais e ter casos amorosos que envolvam conflitos de poder, dramas e intrigas. Levado a extremos, essas pessoas poderiam usar demais os outros para provar seu próprio valor - uma forma de violação psicológica. Verdadeiro respeito mútuo e compartilhamento pela integridade de outrem são as lições a serem aprendidas se Plutão ou Escorpião estiverem na 5ª Casa.

5 comentários:

Anônimo disse...

Excelente artigo.

Anônimo disse...

Tenho Plutão em sagitário na casa 5, li em alguns sites que é uma colocação ruim quanto aos filhos...sou muita nova ainda e comecei a pouco tempo estudar astrologia e fiquei até com medo...meu mapa influencia ou prejudica os filhos que eu virei a ter?

Nandexternando disse...

Excelente explanação! Realmente é um posicionamento difícil e foi bem explicado neste post. No meu caso a compulsão sexual e o impulso de passar sobre o outro, eu uso para fazer uma síntese ou meditação de conhecimento individual. Ou seja, utilizo desta energia para conhecimento pessoal como foi bem dito no post. A busca por autoconhecimento em virtude da não aceitação, também me é muito forte. Este aspecto, na verdade, me parece muito mais um tormento do que uma dádiva na maior parte do tempo... É muito forte em mim! Ainda mais por estar retrógrado no meu mapa. Mas realmente, este aspecto leva a uma maior busca de auto-conhecimento e uma maior compreenssão sua e por conseguinte do próximo. Além da sublimação do desejo sexual que realmente é muito forte e pode levar a práticas sexuais excusas e degradantes, este aspecto promove uma busca interior para a conexão espiritual... Que na maior parte do tempo parece a única salvação para o pobre mortal que sofre com este aspecto! hehe É rir para não chorar!

Anônimo disse...

Meu pai tem Plutão na casa 5 em virgem e eu tenho plutão na casa 4 em escorpião. Ele nunca foi presente em minha vida e quando estava presente era para me criticar, impor poder de forma violenta e fazer alienação parental contra a minha mãe, que cuidou dos 4 filhos que eles tiveram juntos sozinha.

Meu irmão mais velho, o primeiro filho e o unico filho homem dos meus pais, que teve mais tempo na infancia com o meu pai, foi completamente controlado por ele. Meu irmão trabalhou na empresa do meu pai por 10 anos, fez uma faculdade que odiava porque achava que não seria "alguém" se não fizesse o que meu pai mandava ele fazer (sempre com violencia). Meu irmão acabou se soltando um pouco depois que, ao sofrer um acidente de carro e ter ficado com problemas sérios neurológicos, viu que mesmo tendo que repousar para esses problemas não piorassem meu pai o obrigou a trabalhar no tempo que ele deveria ter repousado após uma cirurgia o que resultou no meu irmão desmaiando e um diagnóstico de que ele poderia ter morrido em menos de 1 mês se tivesse continuado a trabalhar. Depois desse episodio meu irmão se demitiu da empresa do meu pai e foi tentar seguir seu caminho mas hoje continua sendo controlado pelo meu pai, que sempre jogou as responsabilidades paternas que ele deveria ter tido nas costas do meu irmão.

Infelizmente meu irmão hoje é um projeto em miniatura das piores caracteristicas da personalidade de meu pai. Violento, ignorante e que falta com empatia pelos outros.

Aline Pozzan disse...

Também tenho Platão retrógrado na casa 5, só que em Libra.