Ascendente e o Meio do Céu - Cálculos

Durante os doze meses do ano o Sol, visto da Terra, passa pelas 12 constelações zodiacais, permanecendo por 30º ou 30 dias. O sol não fica fixado em uma determinada constelação. Ele nasce em uma determinada constelação e durante as 24 horas do dia transita pelas demais, permanecendo em média 2h em cada uma. Isso significa que uma pessoa que tenha por signo solar Gêmeos nasceu em um dia em que o Sol também nascia nesta mesma constelação. O signo ascendente é calculado de acordo com o horário de nascimento, o que vai determinar em que constelação o Sol estava passando neste momento. Assim uma pessoa que tenha nascido durante o amanhecer, entre 6h e 8h provavelmente terá o mesmo signo solar e ascendente. Já outra que nasça às 14 horas – dentro desse exemplo de Sol em gêmeos - terá como signo ascendente, provavelmente[1], o Signo de Libra.

O cálculo exato do signo Ascendente fornece a localização da cúspide da primeira casa em uma carta natal. O ascendente é sempre disposto e considerado a leste, sendo que a constelação localizada no horário de nascimento no centro do céu, determinada e calculada de acordo com o signo ascendente, será a cúspide da décima casa, ou o Meio do Céu.

Os signos são dispostos os pares que são considerados antagônicos e complementares, ao mesmo tempo, assim como as casas. Então nesse exemplo – ascendente em Gêmeos – 1º casa em Gêmeos – teremos como Descendente ou 7ª casa Sagitário, o Meio do Céu ou a 10ª Casa em Peixes[2] e o Fundo do Céu ou 4ª Casa em Virgem. A partir desse ponto, toda Carta Natal é traçada, sendo os planetas distribuídos de acordo com suas posições nas constelações e posteriormente calculados os aspectos que formam entre si.

Tanto o Descendente quanto o Fundo do Céu são conseqüências das posições: Ascendente e Meio do Céu. Não são calculados separadamente e sim obtidos como um reflexo dos pontos principais.






______________________________
[1] É “provável” porque o Sol não nasce exatamente às 6h da manhã, depende da região em que nos encontramos e das proximidades dos pólos ou dos meridianos.

[2] Os cálculos tanto do Ascendente quanto do Meio do Céu, dependem igualmente da localização em que nos encontramos, sendo variáveis.

3 comentários:

Anônimo disse...

Lindíssimas análises!

Obrigada por nos presentear com sua sabedoria e luz!

Namastê!

:)

Tayná disse...

Também tenho muito a agradecer. Obrigada por partilhar este maravilhoso conhecimento conosco...

Lara disse...

Obrigada a vcs por participarem e me ajudarem a construir esse conhecimento,

abraços.