Quíron em Touro

Quíron em Touro traz a quem tem esse posicionamento uma autoestima baixa sendo incapaz de atribuir a si valor, por isso a tendência é sentir-se inseguro e frágil, tentando obter segurança por meio dos bens materiais. Porém, por mais que essas pessoas se agarrem aos bens materiais, não resolvem o sentimento e a falta de solidez.

Podem perceber o próprio corpo como inconsistente, defeituoso ou ferido, e pode ter alguma lesão real ou terem sofrido algum trauma físico. Podem temer o próprio corpo e controlá-lo rigidamente, pois através dele percebem poderosos instintos sexuais e territoriais inaceitáveis. Provavelmente possuem muito magnetismo sexual.



É preciso ter a capacidade de estabelecer uma relação saudável com sua própria natureza fortemente sensual e instintiva, do contrário pode ser dominado por esses sentimentos ou terá que gastar muita energia tentando reprimi-los, e seu corpo vai desenvolver sintomas dessa repressão. É possível superar estes problemas quando o indivíduo aceita e confiar na sabedoria instintiva de seu corpo. Deve aprender a ouvi-lo, comendo o que o corpo pede, dormindo quando tem necessidade, fazendo massagem e praticando exercícios agradáveis, sem submeter-se a esquemas rígidos, bem como tendo o prazer de se produzir visualmente.

Por outro lado, esse posicionamento pode significar uma recusa a ficar preso às próprias posses, relutar em possuir bens. Neste caso, a posição adotada é de revolta contra valores impostos durante a infância. Os pais podem ter dado mais importância aos bens materiais que aos sentimentos do indivíduo, levando-o a boicota seus próprios esforços quando tenta construir alguma segurança material. Pode ter que administrar grandes riquezas e se sente incapaz de aceitar essa responsabilidade. Por outro lado, pode ter um verdadeiro desejo de partilhar seus bens com outros.

De maneira mais extrema, o indivíduo pode controlar obsessivamente suas necessidades instintivas e os impulsos sexuais, ou pode tornar-se um controlador dos outros. Pode indicar pobreza material, que fere e humilha, e isso faz com que dê importância exagerada aos bens materiais. Por outro lado, pode tornar-se um excelente administrador dos recursos alheios, adquirindo fortuna, pode ser dotado de um fantástico senso financeiro aliado talvez, a certa dificuldade em administrar suas próprias finanças.

Pode ser incapaz de interpretar as coisas simbolicamente e tomar tudo ao pé-da-letra.

Em alguns casos, percebe-se uma grande dificuldade em tomar uma decisão ou fazer opções. Neste caso, se o indivíduo sente-se bloqueado por um problema a resolver, deve dar tempo para seu cérebro encontrar a solução calmamente, procurando realizar outros trabalhos que o distraiam do problema como, por exemplo, regar o jardim.

É difícil para quem tem esse posicionamento aceitar os valores que seus familiares ou da sociedade, é preciso um esforço para que descubra o que realmente é importante para si mesmo. Pode se ver obrigado a aceitar privações financeiras para defender seus próprios valores, e se isso é assustador, também é certo que lhe dará a sensação de força interior.

Pode achar que não é criativo e até invejar as pessoas que o são, mas subestima sua própria criatividade. Ao participar de um processo criativo de outras pessoas, a sua criatividade irá fluir, percebendo que possui um grande potencial de ajudar pessoas criativas, orientando-as e incentivando-as em seu trabalho.

É necessário que esse indivíduo desenvolva atividades profissionais que levam conforto físico ou emocional às pessoas, como construir ou projetar moradias, parques ou jardins, casas de repouso ou locais de descanso e lazer junto à natureza, ou trabalhar em atividades com objetivo de proteger as pessoas e melhorar a autoestima, dando a elas um valor não só pessoal como social. Pode ser um bom professor, instrutor, zelador, construtor e atividades afins.

Nenhum comentário: