O refúgio e o estreitamento

Esta matriz afetiva inconsciente se mostra também através de certa tendência a restrição excessiva, como mecanismo de segurança. A abundância e uma relação despreocupada diante do futuro podem resultar nesta Lua fortes sinais de perigo e gerar-lhes insegurança. O excesso de economia é muito comum, baseado no auto-convencimento de que podem desfrutar muito pouco. Se bem é certo que aqui há um talento administrativo e uma grande economia de recursos, é preciso observar se não se trata na verdade de recriar uma sensação de estreitamento inconsciente confortável e uma maneira de empequenar o mundo para mantê-lo estritamente sobre seu controle; traços que são neste caso regressivos. Quando a pessoa está realmente identificada com este mecanismo, poderão observar nelas uma sistemática negativa a toda a expansão e fortes racionalizações que justificam viver na escassez que está muito abaixo de suas potencialidades. De maneira semelhante, o mecanismo de questionar tudo e sentir-se realmente convencido de que nada - boicotando assim iniciativas e experiências - não se manifestam somente num nível racional e lógico, mas sim que podem invadir a totalidade da vida, contaminando toda a atividade.

2 comentários:

Dia disse...

Lara, muito interessante estas postagens das Luas, nos faz entender comportamentos dos mais incompreensíveis!

Estou lendo de tudo aqui, mas não deixei comentário em cada post que li, muita dificuldade em escrever.

Parabéns pelos estudos e pelo compartilhamento!

Abraço.

Lara disse...

Obrigada pela participação, grande abraço.